sexta-feira, 20 de maio de 2011

Dia nublado e chuvoso.



"Se tu vens, por exemplo, às quatro da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz. Quanto mais a hora for chegando, mais eu me sentirei feliz. Às quatro horas, então, estarei inquieto e agitado: descobrirei o preço da felicidade! Mas se tu vens a qualquer momento, nunca saberei a hora de preparar o coração... "
Livro - O pequeno príncipe 

- recomendação =)
vamos ler algo que seja produtivo para seu dia ^^

                                                           
                                                                                      

Antes e depois...



Antes poderia dizer que andava assim um tanto sem graça, desanimada.
( há dias que estamos assim, eu por exemplo)

Antes poderia ate ousar em dizer que andava triste.
Antes até poderia dizer que não encontraria mais outro alguém.

Ou se antes fosse ter de volta uma maneira melhor pra sorrir, e tenho.
Antes não mas imaginava o que é dá e ser retribuído com um gesto simples.
Antes não imaginava que amizades durariam por muito tempo,que tudo era um questão de boa convivência,hoje vejo ao contrario.
Antes não acreditava na cura, seja ela qual for.Depois vi que existe outra forma de pensar.

Antes acreditava ser só mais uma pessoa com medo do futuro, o que me aconteceu?
Antes acreditava em acasos, depois vi que isso não existe.Chama-se destino? – Me perguntaram. Não sei bem certo.
Antes não acreditava muito na bondade de algumas pessoas, depois notei que até enganam bem, as aparências enganam até.

 - Antes mais tarde do que nunca.
Já vi que “O pouco” que me pertence já me fez melhorar, clareou meu dia, fez-se cor lá fora.

 “O Depois” agora segue, segue com vontade, uma nova vontade de tentar. Ou melhor, novas palavras, novos gestos, atenções redobradas, são que preciso.
Não sei bem certo, se isso é ilusão ou talvez uma porta preste a se fechar. Mas pretendo abri-la e fazer o inicio mais uma vez.
Este é o nosso caso, nosso encontro marcado.
O destino só fez armar os laços e cá estamos nós.
Amanhã ou depois tanto faz. Segue-me que eu conheço outro lugar bem melhor pra se aconchegar.
Todo tempo é só essa espera. Todo dia é só mais um dia, que aprendo.

    “ Que apesar de tudo ela tem sonhos ‘

- E seremos felizes se Deus quiser. ☺
                                                                                  
 Nádia D.

domingo, 15 de maio de 2011

- É a vez!



- A ciência confirma os fatos – Ele disse; com um sorriso maroto.
                                                   [...]

Tarde de domingo, mais ou menos 15:10 hr [ tirando um cochilo]
Depois de uma manhã exausta de aula extra.Chego em casa cansada, hora do banho,  depois almoço e enfim soneca pra relaxar os miolos.

 Ando impressionada com aquela novela das seis da tarde, da TV globo.Onde relata amor de uma princesa e um filho de cangaceiro.Pois bem. Acabei que sonhando com isso, só que meio que ao contrario e envolvendo-me.
O príncipe, chegava à capital Teresina (risos e mais risos). A procura de uma garota que o fizesse ser uma pessoa diferente precisava de um encanto que se fixasse firme, um pilar forte ao seu lado. Seguindo, houve uma grande festa, com todas as moças solteiras e mais formosas da cidade. (risos)
Mas havia uma moça que talvez não presenciaria esse tão sonhado acontecimento.Pois, era uma garota simples, com uma família grande, com proibições, que esperava um dia ver a sorte cair do céu.

Mas, isso mudou, pois mesmo assim a mocinha simples foi escondida pro baile, de calça jeans, blusa e uma sapatilha vermelha simples. Ao chegar, toda atenção foi voltada pra ela, logo que, os seus trajes eram inadequados, todas as moças bem aliadas, mas ela não. Ainda bem que o baile era de mascaras, assim ela diminuiria a vergonha (risos)
O príncipe botou os olhos nela, e foi ao seu encontro. Ela só queria dançar, se divertir, comer de graça, e se mandar. Mas ela teve algo a mais.

O príncipe a tirou para uma dança, um forró universitário. (risos) Ela, não recusou, dançou e depois agradeceu pelo convite e saiu. O príncipe a pegou pela mão esquerda e disse que algo havia mexido com seus sentimentos.
Ela não entendia nada, mas deixou bem claro que não podia ter nenhum envolvimento, porque ela sonhava com a chagada de uma pessoa especial, que ela já havia sonhado varias vezes com o mesmo.
Ele tirou a mascara desolado, mostrando sua face triste. E disse:

- A ciência confirma os fatos, o que o coração falou. - com um sorriso maroto, ele a abraçou.Dizendo que a queria ao seu lado.
 Ela assustou-se ao o vê-lo. Era ele, o tão sonhado garoto.
– Rapaz, eu sou plebéia, não tenho nada, nem sou universitaria, e vc é advogado. – disse ela. (risos)
- Não importa, eu preciso é de você.-disse ele.
[...]

Enfim...foi isso que aconteceu...
Acordei.(risos)
Eu e meus sonhos, quer saber quem é o bofe? kkkkk deixa ficar subentendido
=*

sábado, 14 de maio de 2011

- Posso até me acustumar?



Sexta-feira, mais ou menos 19 hr.

Tirada do bolso e posta ao rosto. Eis que gotas escorrem pelos meandros da face.
A primeira ardeu ao te ouvir. A segunda a ver persistência. Já na terceira, restava-me aceitar seus ditos calada.
Um quarto vazio preferi. Com quatro paredes brancas, cor de paz. A paz que eu precisava para aquele momento tenso.
Um “toc-toc” soou no silencio do quarto. Podia ser uma desculpa, ou apenas um “foi mal”. Mas não foi nada perto, não disse nada com esse sentido.
Posso até me acostumar e deixar você ir fugir e fingir não se importar. Se a gente já não sabe mais, então meu bem, o que me resta é chorar...
 Mas eu sei que no fundo ela teve um arrependimento, porem, mas leve que seja.
Um abraço bastou, ele fez curar, a dor daquelas palavras irem embora.

[...]

Madrugada de Sábado.

O sonho não foi nada bom, fez a porcentagem de minhas poucas esperanças possíveis diminuírem.
E quando levanto, ainda tenho que ouvir negatividade de um certo ser.
O que ele me diz dói, dói  tanto que chego a perder o desequilíbrio.Perco as estribeiras e solto milhões de palavrões.Pensando assim, quem sabe sai toda a minha raiva.
Um, dói, três isolando na madeira.
Que toda negatividade seja deixada fora, longe...longe de tudo que pode dá certo, e creio que dará.




"
Trago lágrimas, sorrisos, histórias, abraços... trago momentos felizes, momentos de decepção. Carrego pessoas, amores e desamores, amigos e inimigos, desafetos, paixões... Não sou um livro aberto, mas também não tão fechado que você não consiga abrir, basta ter jeito, saber tocar as páginas, uma a uma, e descobrirá de que papel é feito cada uma delas.

                                                                     - Caio Fernando Abreu

Vai melhorar ...

sábado, 7 de maio de 2011

- Minha Mãe de aço *-*


Ser mãe é ficar noites sem dormir, é sofrer com as cólicas do bebê e se angustiar com os choros inexplicáveis.
Ser mãe é provar dos mais temidos gostos, é ficar suja depois que banha seu filho.
Ser mãe é ter presença nas atividades escolares, pagar micos maternos, se emocionar quando deixa seu filho no primeiro dia de aula.
Ser mãe é acordar cedinho pra fazer o café da manhã, mesmo perdendo aquele seu sono gostoso, mas ela não deixa seu ventre esperar.
Ser mãe é te deixar vermelho de vergonha em frente amigos, mostrar aquelas fotos “teu passado te condena” .
Ser mãe é impor horários pra idas das festas, “ São 9 da noite, te pego  as 11 hr, e nada de atraso”.
Ser mãe é fazer aquele chá, te entupir de remédios, receitar medicamentos caseiros.Tudo pra te ver sadio e novo em folha.
Ser mãe é te pôr em trabalhos domésticos, é fazer você perder  a novela pra ir enxugar os pratos.
Ser mãe é te chamar atenção pra estudar, mandar sair do computar, é mostrar se continuar assim, não vai ter nunca um futuro.
Ser mãe é está do seu lado naqueles momentos únicos: O primeiro beijo, primeira TPM.
Ser mãe é receber apoio quando perde aquele “ amor da vida” te ver chorar, te ver brilhar os olhos por um rapaz, te ver perder quilos e sofrer junto, sim, junto.
Ser mãe é confortar com palavras, dizer que tudo vai melhorar, que a maré ruim vai passar e você vai sorrir outra vez.
Ser mãe é dizer, “Eu te falei, vai de novo” e você sem ouvi-la torna a fazer besteira.
Ser mãe é participar da vida escolar, ir pra reuniões, te ver jogando bola e dizer toda orgulhosa: “ Aquele ali é meu filho!”
Ser mãe é te surrar quando você malina, é dizer que vai “lavar tua boca com sabão” por conta de tanto palavrão que é dito.
Ser mãe é perdoar você,mesmo a ferindo.
Ser mãe é guardar aquele ultimo pedaço de bolo de festa pra você.É deixar de comer pra pôr em tua boca, enfrenta qualquer um, vira um leoa só pra manter seu filhote protegido do mundo.
Ser mãe é ter o poder de gerar outra vida, produzir ser próprio alimento, que nutri, te deixa forte e protegido por anos.
Ser mãe é dizer que gostou do presente, mas no fundo está achando que podia ser melhor.
Mãe é algo que merece tanto adjetivos, tantas palavras sinceras, palavras que possam explicar tamanha admiração.
Nós filhos, só temos que agradecer a Deus, o maior presente não se pode dá a elas, logo eis tão especial que até o Melhor, tornam-se simples.

Feliz dia materno a todas as mães.
Gordinhas, magrinhas, morenas, loiras, ruivas, baixinhas, altíssimas, rica, pobre.Católicas, evangélicas, judaicas, islâmicas, indianas...
Enfim, minha mãe de aço
"Ainda bem que você vive comigo, porque se não como seria essa minha vida? Sei lá, sei lá?" ♪

Livro que indico: "Só as mães são felizes" de Lucinha Araújo, mãe de famoso Cazuza, que relata do inico ao fim da carreira. É algo emocionante, as alegrias e  agrande dor que essa mulher passou.

                                                                                  Beijos, de uma mera mortal que pedi desculpas pelos erros, mãe só você pra me perdoar assim. =*