domingo, 23 de junho de 2013

- Teus olhos abrem pra mim




Rever-te assim sem mais nem menos me fez voltar no tempo.  Tempo aquele que mal tínhamos preocupações.  Era muito mais fácil sentirmos prazer em namorar escondido.  Sem aprovações dos nossos pais, tendo que fazer ligações na madrugada que chegavam a durar horas até que um ficasse completamente exausto. 

Esperava-te com coração na mão. Será que vem? – Vinha, até mesmo quando eu não esperava. Antes de ir pra escola você estava lá, pronto pra me da um beijo de bom dia. Por mais que naquela época (e ainda hoje) eu morresse de vergonha disso, e do povo ao redor. Era e foi muito bom tê-lo comigo, mesmo em um curto período.
Naquele tempo éramos tão jovens pra compromisso serio, primeiro namoro...mas você até hoje foi o único que teve coragem de chegar e pedir permissão pros meus pais, atitude essa que ainda hoje é lembrada por eles. – Infelizmente eu não sabia fazer escolhas, era inconsequente, e mal pensava em nós dois. 

Feito isso, deixei você livre pro mundo, pra outras pessoas. Decisão essa que ainda hoje vejo o quanto errei. – Talvez hoje em dia eu meio que pago por não ter lhe valorizado. Porem queria que soubesse que foi bom, e repetiria tudo de novo se me fosse possível. – Era muita pureza, muito respeito e dedicação que me davas.
Teu sorriso não mudou nada mesmo, continua puro e sem magoas do passado. Sinto muito pelo que houve, não queria magoar você, mal sabia o que fazer naquele tempo, não pensava que podia ferir alguém.


Hoje te ver foi pelo menos pra mim rejuvenescedor, me senti com 17 anos, com aquela alegria em te ver pertinho. - Fazia tempo que meu coração não fazia um “frum”, acelerando. – Será que já era amor naquele tempo pra sentir isso tudo?
E podia ter sido apenas um sorriso simples de rever alguém, mas não, foi aquele enorme e sincero sorriso, juntamente com aquele olhar penetrante que me deu de presente outra vez.

E sim, Foi muito forte voltar a ver-te.




2 comentários:

— Samantha Sousa disse...

Amores antigos, sempre ficam adormecidos, e quando despertam é meio assim mesmo, tirando o folego, o sorriso. Fazendo o coração fazer um 'frum', rs.

sz

NádiaD. disse...

E que 'frum' amiga...oow tempo bom